All Articles

O Meu Plano de Investimento

Bem-vindo!

Hoje vou-te explicar a minha estratégia de investimento e como cheguei ao plano que sigo atualmente.

"Someone is sitting in the shade today because someone planted a tree a long time ago." - Warren Buffet
"Someone is sitting in the shade today because someone planted a tree a long time ago." - Warren Buffet

Como disse no primeiro artigo do blog, não sou nenhum especialista, mas acredito que oferecer o meu ponto de vista pode ser útil para outros investidores, quer estejam à procura de começar, quer tenham algumas dúvidas que queiram ver esclarecidas.

Início

Comecei a interessar-me por investimentos por volta do final de 2018, lendo vários livros como The Richest Man in Babylon, Rich Dad, Poor Dad e o mítico The Intelligent Investor.

Nesta altura da minha vida estava a finalizar o meu curso na universidade e queria entrar no mercado de trabalho com conhecimentos sobre como colocar as minhas poupanças a render para um dia usufruir.

Depois de ler vários livros e pesquisar na Internet sobre o assunto, decidi começar com uma abordagem simples e que tinha poucas probabilidades de errar: fundos de índice.

Corretora

Já tinha idea por onde começar, mas em que plataforma investir? Há bastantes opções entre bancos e corretoras de baixo custo. Li artigos na internet que comparavam as várias opções, e acabei por optar pela DeGiro. Não vou explicar todas as razões — é conteúdo suficiente para um artigo —, mas os seus baixos custos pesaram bastante aquando da decisão.

A DeGiro oferece uma lista de ETFs cujas operações grátis, sob algumas condições, o que me pareceu uma excelente oportunidade para minimizar os custos.

Uma vez escolhida a plataforma, falta apenas escolher o fundo a investir.

O meu primeiro investimento

Uma vez aberta a conta na corretora, estava na altura de investir. Na altura, um pouco ingenuamente, e apesar de ciente de que existiam ETFs grátis, decidi por investir no iShares Core S&P 500 UCITS ETF, um ETF acumulativo que segue o S&P500. A escolha do ETF em si não foi má: segue um índice robusto, é acumulativo e há poucos ETFs melhores com o mesmo nível de risco. A única desvantagem foi não constar na lista de ETFs grátis da DeGiro, portanto paguei uma comissão de 2,29€.

No mesmo dia, fiz outra compra, o iShares Core MSCI World UCITS ETF, um ETF acumulativo que segue o índice MSCI World. Porquê? Sinceramente não me recordo. Agora tenho o conhecimento para perceber que o MSCI World já contém uma exposição de praticamente dois terços ao mercado dos Estado Unidos, pelo que investir nos dois em separado só faz sentido caso queira aumentar a exposição ao mercado norte-americano.

Peso de cada país no MSCI World
Peso de cada país no MSCI World

Além disso, este ETF pertence à lista de ETFs sem comissão da DeGiro, mas infelizmente comprei-o não só no mesmo dia (que exclui a possibilidade de não pagar comissões), mas também na bolsa errada, portanto acabei por pagar mais 2,08€ em comissões.

Apesar de serem comissões relativamente baixas em comparação com o valor total da compra, cada comissão paga traduz-se em menores retornos, o que é contraproducente.

Após ter aprendido estas pequenas lições, alinhei o plano de investimento entre:

Durante os três meses seguintes, destinei as minhas poupanças para este plano de investimneto. Até que…

Stock Picking

Após ler mais alguns livros, tweets e artigos sobre a escolha de ações, decidi aventurar-me pelo caminho de seleção destes ativos, confiante de que seria melhor que os outros e que, se dedicasse tempo suficiente, seria capaz de ter boas rentabilidades.

Comecei a analisar os relatórios anuais e trimestrais de várias empresas e comprando algumas ações. Devo admitir que as primeiras compras não foram baseadas na minha análise, mas através de ler outros artigos, uma vez que não me sentia confortável o suficiente para escolher por mim mesmo.

Continuei com este processo por uns 5 meses, chegando a um portfólio de 23 empresas, com maior tendência para os Estados Unidos.

Correu bem? Penso que ainda é um bocado cedo para tirar conclusões. A nível de rentabilidade está um pouco abaixo do S&P 500, mas essa não é a única variável a ter em conta.

O que é certo é que ao escolher ações estou a competir com as empresas e profissionais cujo seu único trabalho é escolher ações. E como tem sido o resultado deles? Em geral, pior do que o esperado. O relatório S&P Indices versus Active (SPIVA) compara fundos ativos com os índices de vários países e demonstra a dificuldade dos fundos ativos obterem um desempenho melhor que um índice de referência relevante. Por exemplo, ao longo de 5 anos, 80% dos fundos large-cap ativos tiveram um desempenho pior que o S&P 500.

Comparação de fundos ativos *large-cap* dos Estados Unidos com o S&P 500
Comparação de fundos ativos *large-cap* dos Estados Unidos com o S&P 500

Tendo em conta o desempenho de fundos ativos, o caso a favor de escolher as ações onde investir não me parece muito positivo. Além do mais, pesquisar empresas, investigar as suas contas e perceber os seus negócios requerem uma avultada quantidade de tempo. Apesar de eu considerar estes assuntos bastante interessantes, não pretendo despender o tempo suficiente para conhecer profundamente o modelo de negócio de uma empresa.

Estas razões foram as que mais pesaram na minha decisão de voltar-me para os fundos de índice.

De volta ao início

Como disse acima, tornei a destinar as minhas poupanças a fundos de índice, particularmente o iShares Core MSCI World UCITS ETF. As principais razões para a escolha deste índice são a sua diversificação por países desenvolvidos, o seu baixo custo de manutenção e a possibilidade de não pagar comissões de compra na DeGiro. Além disso, o tempo poupado ao não investigar ações não está incluído nos retornos.

Por agora, assim permanecerá o meu plano de investimento. Pretendo continuar a investigar alguns assuntos, nomeadamente se fará sentido manter a exposição atual que tenho a obrigações e se (e como) deverei tentar usufruir do value premium, que aumentará o risco do meu portfólio, mas que poderá ser mitigado por longo horizonte de investimento.

No final de contas, as lições não saíram muito caras e foram sem dúvida úteis para obter um melhor entendimento dos investimentos que estava a fazer.

Espero que tenhas gostado deste artigo com uma perspetiva mais pessoal. Se tiveres alguma questão ou sugestão, aproveita a caixa de comentários abaixo para os introduzir!

Até à próxima!